sexta-feira, 11 de março de 2011

Eike Batista aumenta fortuna e chega a US$ 30 bilhões, diz Forbes

Eike Batista aumenta fortuna e chega a US$ 30 bilhões, diz Forbes
Brasileiro se mantém em oitavo no ranking global; Carlos Slim é o mais rico do mundo, com US$ 74 bilhões
André Vieira, iG São Paulo | 09/03/2011 18:47

Eike Batista, cada dia mais rico: fortuma estimada em US$ 30 bilhões
O empresário Eike Batista enriqueceu US$ 3 bilhões (cerca de R$ 5 bilhões) e chegou a uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões, consolidando-se novamente como o oitavo homem mais rico do mundo e o maior bilionário brasileiro, segundo o ranking da revista “Forbes” de 2011 divulgado nesta quarta-feira. O enriquecimento de Eike Batista é reflexo da valorização das ações das empresas criadas pelo magnata.

Nascido em Governador Valadares (MG), carioca por adoção, Eike Batista, de 54 anos, era conhecido como o filho de Eliezer Batista, ex-presidente da Vale, e depois como o marido da modelo Luma de Oliveira. Mas conseguiu convencer os investidores a investir em seus projetos. Suas empresas valiam R$ 88 bilhões na Bolsa de Valores.
Em março de 2010, o empresário fez o lançamento das ações da OSX, a empresa de construção naval e afretamento de plataformas marítimas, na Bolsa de Valores de São Paulo, captando R$ 2,45 bilhões em recursos dos investidores.
No pregão mais recente, do dia 4 de março, essa empresa - a quinta a listar seus papéis na Bolsa de Valores - valia cerca de R$ 5,5 bilhões, o que ajuda a explicar o aumento da fortuna do empresário. Além dela, o empresário possui outros negócios nas áreas de mineração, petróleo e gás, logística e energia.
Veja os brasileiros listados pela revista "Forbes"
1. Eike Batista (US$ 30 bilhões)
Eike Batista tornou-se magnata convencendo os investidores internacionais a aplicar nos seus negócios em mineração, petróleo e gás, logística, energia, entre outros.
2. Jorge Paulo Lemann (US$ 13,3 bilhões)
Filho de imigrantes suíços, o carioca Lemann foi o criador do Banco Garantia, um dos mais agressivos do mercado financeiro brasileiro nos anos 1980 e 1990. Comprando e fundindo empresas, criou a maior cervejaria do mundo, a Anheuser-Busch Inbev.
3. Joseph Safra (US$ 11,4 bilhões)
De uma linhagem secular de banqueiros judeus da Síria, Joseph Safra chegou ao Brasil nos anos 1950 para montar um dos bancos mais tradicionais. Era sócio da Aracruz, a fabricante de celulose.
4. Marcel Telles (US$ 6,2 bilhões)
Sócio de Jorge Paulo Lemann e Carlos Alberto Sicupira, é um dos donos da Anheuser-Busch Inbev, a maior cervejaria do mundo.
5. Família Steinbruch (US$ 5,8 bilhões)
Começou no ramo têxtil, mas o grande salto da família dona do grupo Vicunha se deu pelas mãos do empresário Benjamin Steinbruch com a compra da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), privatizada em 1993.
6. Carlos Alberto Sicupira (US$ 5,5 bilhões)
Completa o trio de bilionários formado por Jorge Paulo Lemann e Carlos Alberto Sicupira, donos da Anheuser-Busch Inbev.
7. Antonio Ermírio de Moraes (US$ 5,3 bilhões)
O grupo Votorantim, criado pelo avô de Antonio Ermírio, é um dos símbolos da industrialização brasileira, mantendo negócios nas áreas de metais, cimento, celulose, energia e suco de laranja.
8. Aloysio Faria (US$ 4,3 bilhões)
Era dono do Banco Real, vendido ao holandês ABN Amro em 1998. Abriu um novo banco, o Alfa, e é dono da C&C, loja de material de construção.
9. Abílio Diniz (US$ 3,4 bilhões)
Controlador do Pão de Açúcar, a rede que se uniu à Casas Bahia e o Ponto Frio tornou-se o maior grupo do varejo brasileiro.
10 e 11. Alfredo Egydio Arruda Villela e Ana Lucia de Mattos Barretos Villela (US$ 3,2 bilhões, cada)
Herdeiros do Banco Itaú.
12. Antonio Luiz Seabra (US$ 3 bilhões)
Acionista da Natura, a maior empresa de cosméticos do Brasil fundada em 1969.
13. André Esteves (US$ 3 bilhões)
Fundou o banco BTG Pactual e controla negócios em inúmeras áreas, como redes de farmácias e postos de combustíveis.
14, 15, 16 e 17 . Fernando Moreira Salles, João Moreira Salles, Pedro Moreira Salles e Walther Moreira Salles Júnior (US$ 2,6 bilhões, cada)
Eram donos do Unibanco e hoje são sócios do Banco Itaú.
18. Rubens Ometto (US$ 2,5 bilhões)
Principal controlador do grupo de açúcar e álcool do País, a Cosan, que fechou acordo com a Shell.
19. Moises Safra (US$ 2,4 bilhões)
Banqueiro, vendeu a participação que detinha no banco Safra ao irmão, Joseph.
20. Elie Horn (US$ 2,1 bilhões)
É o principal acionista da Cyrela, uma das principais construtoras e incoporadoras brasileiras.
21. Jayme Garfinkel (US$ 2 bilhões)
Dono da seguradora Porto Seguro, uma das líderes no Brasil, principalmente no ramo automotivo.
22. Maria de Lourdes Egydio Villela (US$ 2 bilhões)
Herdeira do Banco Itaú.
23. Edson de Godoy Bueno (US$ 2 bilhões)
Dono da Amil, empresa de plano de saúde.
24. Dulce Pugliese de Godoy Bueno (US$ 2 bilhões)
Separada do marido, é sócia da Amil.
25. Guilherme Leal (US$ 1,7 bilhão)
Sócio da Natura, concorreu à vice-presidência da República pelo Partido Verde.
26. Liu Ming Chung (US$ 1,6 bilhão)
Nascido em Taiwan, Chung morou no Brasil, estudou odontologia e é casado com uma das maiores fabricantes de papel da China
27. João Alves Queiróz Filho (US$ 1,4 bilhão)
Por meio de inúmeras aquisições, construiu a Hypermarcas, a maior empresa de bens de consumo do País.
28. Lina Maria Aguiar (US$ 1,4 bilhão)
Filha do fundador do Bradesco, Amador Aguiar.
29. Julio Bozano (US$ 1,3 bilhão)
Sócio da Embraer desde a privatização, era dono do banco Bozano, Simonsen, vendido ao espanhol Santander, em 2000.
30. Lia Maria Aguiar (US$ 1,1 bilhão)
Outra filha do fundador do Bradesco, Amador Aguiar.
Ranking global
Há 25 anos, a revista “Forbes” compila informações e dados dos homens mais ricos do mundo. Na edição de 2011, há 1.210 bilionários, numa lista encabeçada pelo segundo ano consecutivo pelo mexicano Carlos Slim, com uma fortuna estimada em US$ 74 bilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário